Porque, todo filme é bom, o que atrapalha é a crítica. Ou não?

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Romance



Eu tenho uma certa preguiça do diretor Guel Arraes. 'O auto da compadecida' é totalmente excelente, mas, desde então virou fórmula instantânea do diretor, ou seja, comédia rasgada x diálogos rápidos e Marco Nanini, lógico (nada contra o Marco Nanini, que fique claro).
Quando fui assistir Romance, o novo filme do diretor, me deparei com um filme tão bem feitinho e bonito, que nem a presença de Marco Nanini e um 'nordestismo' incluído (esqueci de mencionar isso na fórmula batida de Arraes) fez o filme perder a graça. Me surpreendi!
Wagner Moura e Letícia Sabatella, são Pedro e Ana, dois atores de teatro que estão em cartaz com a peça ‘Tristão e Isolda’. O romance retratado nos palcos, vira realidade quando os dois atores se apaixonam. Mas, diferente do amor eterno e perfeito de Tristão e Isolda, o romance de Pedro e Ana é ameaçado quando Ana se torna uma estrela de TV e Pedro, com ciúmes, conclui ser impossível continuar tendo a mesma paixão e entrega pelo teatro e ao mesmo tempo fazer televisão.
Tendo como pano de fundo a história de amor de Tristão e Isolda, os encontros e desencontros de Pedro e Ana permeiam todo o filme, e esse é o ‘insight’ de Guel Arraes.
Wagner Moura e Letícia Sabatella estão tão bem em cena, que você realmente acredita que Pedro e Ana são a versão moderna de Tristão e Isolda, e torce para que finalmente os amantes tenham um final feliz. Os atores estão bem a vontade, assim como o restante do elenco, bem afinados.
Romance foi minha grande surpresa dos últimos meses e entrou para a minha lista de filmes brasileiros que valeu a pena ter visto no cinema. E eu me rendo, Guel Arraes tem salvação! Só falta parar com essa bobagem de colocar Caetano Veloso em todas as suas trilhas.

Trailer:

6 comentários:

Rafael Moreira disse...

Ainda consegui assisti o filme. Simplesmente adorei. Assim como você, me surpreendi. O melhor do longa é o casal, Wagner Moura e Letícia Sabatella, estão ótimos.

4 estrelas.

Abraço!

Rafael Carvalho disse...

Ando louco pra ver!

Cecilia disse...

Vou ver só pelo Wagner Moura. =P

Robson Saldanha disse...

Concordo com muitos dos pontos que falou. Acho que o 'nordestimo' é válido quando é bem feito e quanto ao Caetano Veloso não acho que seja bobagem. Ele tem uma trilha muito boa e permeeou de forma emocionante o filme, se for pra continuar dessa forma que continue com Caetano!

Anderson Siqueira disse...

Gostei bastante. Uma surpresa dentre os atuais filmes canarinhos que só retratam sexo, violência e drogas.

Garota no hall disse...

Será que dá tempo de eu ver antes do ano terminar?