Porque, todo filme é bom, o que atrapalha é a crítica. Ou não?

quinta-feira, 26 de março de 2009

Romances que mudaram a minha vida - Parte 1

Por mais sensata que eu tente ser, sempre vai ter um filme mulherzinha que vai amolecer meu coraçãozinho incauto e fazer com que eu me apaixone pelo mocinho, pela história e fique toda mimimi chorando litros ao subir as letrinhas.
S-E-M-P-R-E!
Foi assim desde o imortal maior romance épico ever 'E o vento levou' que me consumiu 2 noites passadas em claro no alto dos meus 7 para 8. E aí, minha gente, a coisa foi só piorando.
Que fique bem claro que, toda mulher, independente da vida amorosa que tem, sempre vai ter aquele romance xarope que lhe arrancou lágrimas descontrol e sempre vai desejar, nem que seja por alguns minutos insanos, viver um romance cinematográfico com o mocinho do filme. Eu disse S-E-M-P-RE!
Eu admito que, hoje em dia, o lance 'felizes para sempre' e tal já não cola, dado a mediocridade das comédias românticas e romances lançados nos últimos tempos. Mas, há de se valer um filme aqui ou alí que faz jus à cartilha dos romances perfeitos, afinal, sempre vai ter um best seller por aí dando sopa e sendo adaptado para as telas. Mas, o que eu quero dizer é que, independente disso, uma frase aqui, uma cena alí, uma trilha sonora acolá pode valer a pena e despertar aquela coisa boboca que todas nós sentimos ao ver na tela a redenção do casal que tanto lutou para ficar junto no final (ou não). E aí, lágrimas e mais lágrimas, meus caros! Praticamente uma sessão de descarrego de todas as frustrações amorosas, sentimentos reprimidos, lembranças felizes e infelizes e coisa e tal que você viveu um dia, ou deseja viver um dia. Coisas que só o excesso daquele hormônio predominante nas mulheres faz.

Anyway, vamos à lista dos filmes mais mimimi da minha nada mole vida sentimental descontrol, que vou dividir em 2 partes.

1) Filmes com carga dramática e diálogos dignos de lexotan
2) Filmes mulherzinha que me ganharam pela fofura ou pelo macho/casal em questão

Beijovoualípegarmeukleenexejávolto!


FILMES COM CARGA DRAMÁTICA E DIÁLOGOS DIGNOS DE LEXOTAN


E o vento levou - 1939


Como já citado anteriormente, o filme responsável pelas minhas primeiras noites em claro, é também responsável pelo maior 'homem idealizado' da minha vida. Porque, convenhamos, a Scarlett era uma mulher incrível e tal, mas, Rett Butler é o homem que toda mulher pediu a Deus! Bonito, charmoso, devotado e principalmente 'galante' na medida certa, até para reconhecer a hora de tirar seu time de campo. 'Francamente minha cara, eu não ligo a mínima' é, para mim, o maior ícone 'amo você, mas, cansei. Tô seguindo a minha vida, tchau' de todos os tempos. E sem olhar pra trás, me afogando num rio de lágrimas sobre o sofá. Morri, tchau!


Bonequinha de Luxo - 1961

Se tem uma coisa que as atuais atrizes de comédias românticas precisam aprender, é que nunca mais vai existir uma atriz como Audrey Hepburn. Sério, nem o fato da Bonequinha de luxo em questão ter um estilo de vida duvidoso (oi?) tira o charme, a fofura e todas as aquelas coisas que fazem de Holly e Fred o casal perfeito em todos os aspectos! Muitas lagriminhas na cena em que Holly canta 'moon river' e tal.


Muito Barulho por nada - 1993


Shakespeare era um cara que entendia das coisas do amor. E Kenneth Branagh é um cara que entende muito bem William Shakespeare, porque, não caiu no lugar comum de filmar Romeu e Julieta, e sim, a melhor peça do escritor. Esse musical é um hino ao romance e encanta em todos os sentidos. Impossível não se emocionar e chorar loucamente pelo jovem Leonato e Hero e torcer pelo romance de Beatrice e Benedick. Lagriminhas com a canção tão bonitinha de Beatrice e Benedick no jardim. Ai, ai...


A época da Inocência - 1993

E ainda me perguntam porque eu acredito piamente na máxima: 'os verdadeiros amores nunca se concretizam'. Tudo culpa de Michelle Pfeiffer e Daniel Day-Lewis que acabaram comigo aos 15 anos de idade! Eu era apenas uma garotinha que acreditava que os mocinhos sempre ficavam juntos no final. Winona Ryder entrou para minha lista de vilãs com cara de boazinhas que jamais receberão o meu perdão. Salafrária! Choro litros e litros com a cena final, ainda hoje!


Antes do amanhecer - 1994 /Antes do pôr-do-sol - 2005

Porque, tudo faz sentido: o casal, os diálogos, o fato deles serem completos estranhos, o cenário europeu, a sequência da história quase 11 anos depois, o final digno de 'foram felizes para sempre e...'.

Ethan Hawke não era bem o meu macho preferido nos anos 90, mas, o seu Jesse me fez idealizar o homem perfeito durante muito tempo. E Celine, néam? Quem não quis ser Celine por um dia nessa vida?

As pontes de Madison - 1995


Eu era apenas uma adolescente, mas, entendi bem o recado de Meryl Streep e Clint Eastwood. E deixou lições valiosas sobre as escolhas que fazemos ao longo da vida. Inesquecível em todos os sentidos, e apesar de muita gente torcer o nariz, ele entra fácil para minha lista de melhores filmes de Clint e Meryl.

O despertar de uma paixão - 2004


Eu não assisti o filme original protagonizado por Greta Garbo, mas, néam? Edward Norton de 'marido traído à homem dos sonhos de qualquer mulher' fez por merecer minha devoção. E eu adoro essa coisa de ódio se transformando em amor. É clichê e tal, mas, taí uma coisa que funciona comigo.

Diário de uma paixão - 2004


Quando assisti Diário de uma paixão pela primeira vez, me dei conta que todos os clichês dos romances que assisti na minha vida, faziam algum sentido. Tipo, o beijo na chuva, o casal que se conhece na juventude, se casam com outras pessoas e passam a vida inteira se amando em silêncio, o cara pobre e a menina rica que sãos separados pelo preconceito social, esse tipo de coisa. E dane-se os clichês, Ryan Gosling é a personificação do príncipe encantado e eu quero ele pra mim (/dirige loucamente pela estrada, adentra a casa de venezianas azuis que ele fez pra mim e pula em seus braços).

to be continued...


10 comentários:

Cecilia disse...

Fantástico! Fantástico! Fantástico!! Bravooooo!!

Certo dia me enviaram um estudo que dizia que romances acabavam com a vida afetiva das mulheres, por acreditarem naquilo apresentado e idealizarem seus romances reais. Eu sou vítima master desse estudo. Ninguém que surgiu foi um Rhett Butler, ou um Ryan Gosling, ou um Jesse. Nenhum real pode competir com estes seres. Ou eu sou doente, ou é tudo culpa desses malditos romancezinhos que despertam meu lado menininha.

Em tempo: "As Pontes de Madison" é maravilhoso, porém, me tocou mais no âmbito "não conheço minha mãe e só vou saber de sua vida quando ela morrer". Espero apenas que, quando enfim estiver com a caixa preta nas mãos, eu descubra que ela teve um Robert Kincaid.

gustavo disse...

Meu Deus!!
EU AMO LISTAS!
A sua está acima da perfeição.
Adoro todos os filmes citados.
Concordo com todos os comentários.
E tenha a certeza que eles mudaram minha vida também!
E a cena do 'moon river' é eterna!

très julie disse...

adorei o post!
não sei que filmes eu escolheria, mas o espírito da lista está muito bom.
e só queria dizer que clark gable era conhecido por seu mau-hálito. que desperdício!

Garota no hall disse...

O que mais me emociona em Diário de uma Paixão é aquele casal já velhinho, o marido chorando pela esposa... meu olho encheu de lágrimas nessa cena.

Garota no hall disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alexandre disse...

Eu gostei da dupla "Antes do Amanhecer"/"Antes do Pôr-do-Sol". Mas não chega a ser tudo aquilo que o povo paparicava.

E quem não abre um sorriso qndo uma Celine cruza a sua vida?

:)

Alexandre disse...

Peraí, vamos corrigir: Não vi o 2º. Ou pelo menos não tô me lembrando.

Quéroul disse...

quero a parte dois!
dessa lista só vi dois filmes... sou ruim pra romance que só vendo...

Otavio Almeida disse...

Que lista de respeito! Mas procure DESENCANTO, do mestre David Lean. Não sei se você já viu...

Bjs!

Confeiteira Sonhadora disse...

Gente será que vocÊ tb vive a minha vida rsrsrs adoro todos esses filmes.... alguns com significados especiais.... a parte 2 tb só tem filme F...!!!!
Acho que essa história de romantiva incurável é um vírus que pega e se prolifera rsrsrs